+55 21 3507 4409 | +55 21 997 64 8189 contato@andreagomes.com.br

61787-se-voce-estiver-gravida-e-mentir-que-o-m-article_gallery_landscape-2
Durante suas idas ao cabeleireiro, tente lembrar se você já mentiu ou omitiu alguma informação. Se a resposta for negativa, parabéns, porque é uma exceção! É muito comum encontrar clientes que não contam a verdade sobre químicas que já passaram no cabelo, mas isso pode trazer riscos seríssimos aos fios.
As mentiras são mais comuns do que a gente imagina, principalmente, quando se trata de alisamentos. “Quando fazemos coloração, mechas, alisamentos e escovas de redução, estamos fazendo aplicações com produtos químicos que podem ou não ter compatibilidade com outros produtos. O profissional tem conhecimento dessas compatibilidades e precisa fazer uma minuciosa avaliação do fio e seu histórico para somente depois aplicar nova química”, Outra frase bastante dita por mulheres que fizeram alisamento é ‘já faz muito tempo, a escova já siu, meu cabelo não tem mais nada de progressiva’. Por mais que tenham se passado meses da última vez que você alisou os fios com química, é importante falar para o cabeleireiro a verdade. Suas madeixas podem não ter crescido o suficiente ou ainda possuem resquícios do produto. “A incompatibilidade pode levar a queda parcial ou total dos fios”
Nunca fiz mechas, nunca colori antes’

Outra mentirinha bem conhecida! Mesmo que seu cabelo esteja na cor original, é importante contar se os fios já tiveram qualquer tipo de coloração ou se passaram pela descoloração. “Todas as formas de ocultar informações podem ser prejudiciais à saúde do cabelo e da pessoa”
Vamos supor que você tenha feito mechas ou alguma coloração que não é compatível com o alisamento, relaxamento ou permanente: se essa informação é omitida, pode ocorrer a quebra dos fios instantaneamente. “Mas um bom profissional reconhece a estrutura do fio do cabelo pela elasticidade, forma, porosidade e, na dúvida, faz uma mecha teste para avaliar a compatibilidade dos produtos”

‘Estou grávida, mas meu médico liberou que eu fizesse’

A gravidez é cheia de restrições e mulheres que costumam pintar os cabelos sofrem durante esse período, pois não podem retocar a coloração. Mentir que o médico liberou o uso de determinadas químicas é gravíssimo e pode afetar a formação do feto, além da sua própria saúde.

“Algumas clientes mentem sobre a liberação do obstetra em relação à aplicação de químicas durante a gestação. Normalmente, o médico libera algumas químicas após os 3 primeiros meses e outras só pós-amamentação. O profissional cabeleireiro deve se resguardar solicitando a liberação por escrito do médico responsável”.

Tenho hábito de cuidar dos cabelos’

Dentre todas as mentiras, essa é a campeã! O cabeleireiro precisa saber quais são seus verdadeiros hábitos para que ele possa te indicar os principais cuidados depois de um procedimento químico. “Além de saber todos os produtos usados no cabelo, também devemos saber hábitos da cliente, como uso de pranchas e secadores, se faz natação (por conta do excesso de cloro), se fez alguma cirurgia recente, porque pode apresentar queda, entre outros”,